Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Música’ Category

O quão profundo pode ser a contribuição de alguém do outro lado do mundo em sua vida?
Muitos sabem que algo assim pode mover sua vida a acontecimentos internos e externos diversos. Cada um pode pensar por si mesmo em diversos exemplos. Estou aqui para dar o meu exemplo! Um exemplo musical ou vibracional.


Não sou crítica de música ou coisa assim, mas como um amigo já me falou, tenho certa aptidão para ver por trás de alguns véus, pra fazer uma releitura de significados.  Não foi raro, em diversas ocasiões, saber o que dizia a letra de a alguma música sem traduzir a letra apenas sentindo. Sigo os sinais daquilo que sinto, e o sentir é amplo pra todos, corpo, mente, coração, espírito, embora cada um tenha um canal, dentre os 5 sentidos existentes, mais desenvolvido, alguns até tem o 6º.  O meu sentir sempre busca o que está por trás do véu… buscar um sentido além do aparente…

Para quem não conhece vim apresentar uma cantora com a voz de “outro mundo”, e tome como livre o significado da metáfora. A maioria já ouviu sua voz, e se emocionou. Sua magnífica voz ecoou em algumas trilhas sonoras de filmes bem conhecidos como: Gladiator, Whale Rider (Encantadora de Baleias), Constantine; e alguns nem tão conhecidos no Brasil como: The Insider, A Thousand Roads e muitos outros.

Não pensei tanto em apresentá-la, fazendo referencia a sua origem e historia isto se pode conseguir em outras fontes, deixarei algumas por aqui. Mas pensei na pergunta “O quão profundo pode ser a contribuição de alguém do outro lado do mundo em sua vida?” e o quão benéfico é ser grata e passar adiante o que faz bem, compartilhar um pouco de mim tendo ela como referencia ou compartilhar um pouco dela através do meu sentir.

Conhecedores de música falam sobre sua voz profunda e assustadora de contralto (classificação vocal rara) e do expressivo alcance agudo como mezzo soprano,  eu ouço e quero falar da mulher que consegue expressar em sua voz a conexão que se faz entre o homem e Deus,como a oração,ou a inspiração.

Até chegar aqui e escrever sobre isto observei e senti algumas experiências que acabaram por me fazer cristalizar este momento de expressão. Sempre que ouvia suas músicas e deixava que aquela voz vibrasse em meu ser, eu sentia que estava compartilhando um momento de ligação dela com Deus, sentia que ela me inspirava a orar e fazer parte desta ligação, consigo colocar agora este sentir em palavras, mas antes só sentia.

Algumas vezes amigos de gostos musicais diversos ouviram em minha casa ou no trabalho, não foi intencional, não estava tentando impor meu gosto musical, eu já estava escutando e a música fez parte do cenário da conversa, os comentários foram diversos, de aprovação ou desaprovação, do tipo “Ao ouvir esta voz, esta música, se eu fechar os olhos, tenho uma sensação muito familiar que não consigo descrever, é uma ligação com algo”; “Hei! Dá pra mudar a música? Eu já estou começando a ver espíritos”.

Sentia curiosidade a respeito da sensação, de estar em oração, então pesquisei algumas letras, acho que na época que pesquisei ela ainda não era muito pop e única música que consegui uma tradução foi de Now We Are Free, do filme Gladiador, fiquei um tanto  decepcionada com o que dizia a letra, não tinha muito a ver com o que eu imaginava, por um bom tempo desisti de tentar entender o que ela dizia e apenas sentir, pois isto me dizia mais que palavras.
Hoje, como sempre, após ter inspiração sobre determinado assunto, ainda busco mais informações através de pesquisas e assim descobri que parece não haver uma tradução desta música, pois o que ela canta são vocalizações de livre inspiração aliada a uma linguagem que ela mesma criou e foi desenvolvendo desde os 12 anos de idade,  e que denomina como uma linguagem pra falar com Deus…  

 


Até que em fim algo fez sentido…

Mas havia agora também outras traduções, e uma música que me traz muito esta sensação de ligação  é “Abwoon”,  e já não fiquei tão surpresa em saber que é a oração mais conhecida no mundo expressa na voz  e na arte de Lisa Gerrard a voz que expressa  na voz a ligação com o divino, pois esta é a arte por trás da arte, e em mim ao ouvi-la, é realmente isto que desperta, mas acho que é algo muito pessoal, como as diferentes reações que meus amigos tiveram, pois cada um tem sua própria ligação com o divino, sua espiritualidade que pode parecer ser amorosa, intuitiva, apaixonada, misteriosa, sombria, luminosa, afinal  é a sua .

Então…  O quão profundo pode ser a contribuição de alguém do outro lado do mundo em sua vida?
O quão profundo você pode mergulhar em si mesmo e descobrir-se, pois os sinais, as fontes estão aí pelo mundo. O mundo externo é puramente simbólico, mas nele estão chaves para abrir portas do mundo interno. A Arte em si é a expressão das conexões do mundo externo e interno, e todos somos artistas aprendendo a compartilhar.


A arte de Lisa está sendo reconhecida, talvez um dia a minha, seja ela qual for, pois ainda estou me descobrindo, a sua, possam se desenvolver e também brilhar. É muito possível e muito provável. Afinal temos todo o tempo do mundo, mais ou menos a Eternidade.

Aqui deixo a letra da música Abwoon e sua tradução e se você quiser curtir mais e talvez saber mais sobre o que estou dizendo, ouça a música de Lisa Gerrard.

Abwoom

Abwoom d,bwahmaya

Nethqadash shmakh

Teytey malkuthakh

Nehwey tzevyanach aykanna d’bwahmaya aph b’arha

Hawvlan lachma disunqanan yaomana

Washboqlan khaubayn aykana daph khan shbwoqan l’khayyabayn

Wela tahlan l’nesyuna ela patzan min bisha

Metol dilakhie malkutha wahayla wateshbukhta l’ahlam almin

Ameyn

Abwoom (Tradução)

Pai Nosso
Pai Nosso que estais no céu

Santificado pelo teu nome

O Reino do Amanhã

Se a Tua vontade na terra como no céu

Dá-nos hoje o nosso pão de cada dia

E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoarmos aos nossos devedores

E não nos deixes cair em tentação, mas livrai-nos do mal

Porque teu é o reino e o poder e a glória para sempre.

Amém. 

Interpretação: Lisa Gerrard

Read Full Post »

vida

De onde viemos, como o universo começou?

A ciência está buscando, explicações para o começo do universo, uma delas é a Teoria das Cordas que diz que a unidade fundamental da matéria são cordas vibrando, que ao vibrarem compara-se à música. Enquanto uma corda de violino soa uma nota, as supercordas soam elétrons, quarks, gluons, taurinos e neutrinos, todas as partículas de matéria.


neutron_star

 

Poderia-se dizer que a realidade da existência das pessoas e das coisas têm a música na sua unidade fundamental.

Partindo desta ideia eles continuam a buscar repostas mais recentemente com a teoria “M” [Teoria da Membrana] que une a teoria das cordas a idéia de universos paralelos.

A ciência está agora teorizando e chegando a “conclusões” sobre  conhecimentos que já são antigos.

Se quiser conhecer estas atuais teorias da ciência aqui tem um filme bastante elucidativo. [You Tube- BBC]


jesus-e-o-universo

Na história da humanidade, agora em termos espirituais, eis como foi salientada para nós a criação e a importância do som…

“No começo foi o verbo”.

O Universo foi criado pela palavra – o Criador não atuou. Ele falou.”Seja feita a Luz!” e a luz foi feita.

Os mais profundos conhecimentos de todos os tempos foram assim velados pelo simbolismo e pelo mito.

Aqueles mestres da antiguidade nos informaram que a formação deste universo, sua manifestação, foi originada do sopro e da palavra do criador – pelo som!

Certos sons produzem combinações de vibrações diferentes no éter. Algumas foram de tão baixa frequência que formaram partículas daquilo que chamamos matéria, ou substância física. Não poderia haver Luz, como a conhecemos, sem as diminutas partículas da matéria no éter, para refleti-la.

A escala de vibração pode ser dividida em:

1º Raios-X e as sutis vibrações da mente;

2º Vibrações da Luz e da Cor;

3º Calor

4º Som

5º Substâncias químicas que constituem o mundo físico.

Pelo estudo de tais teorias, podemos perceber a íntima conexão entre o Som e todas as outras expressões da vida. O som está na parte mais baixa da escala, justamente acima da forma. O som é, portanto, o intermediário entre a idéia “abstrata” e a forma “concreta”. O som modela o éter em formas, através das quais a força correspondente (intenção) tem a capacidade de atuar e imprimir a sua característica na matéria física.

7chakra

Este antigo conhecimento pode ser encontrado em muitas culturas da humanidade, na Índia gerou uma prática espiritual conhecida como “mantra“. É o som como forma de transcendência.

Sob a égide do Tantra, a antiquíssima prática de recitação de mantras tornou-se uma arte muito sofisticada. Os ensinamentos tântricos são também chamados de mantra-shânstra, pois o tema sobre o qual mais versam é a “ciência dos mantras”. O Budismo Tântrico do Tibete é chamado de Mantrayâna. a palavra mantra é explicada esotericamente como derivada dos termos manana (“pensamento”) e trâna (“libertação”). Ou seja, um mantra é um pensamento, um instrumento de Intenção consciente.

À semelhança de mundo das formas (onde a escala vibratória acima pode bem exemplificar), o som procede do Absoluto segundo uma série de etapas distintas. O Tantrismo propõe para a fala (vâc, latim vox) um modelo de quatro fases:

1. a suprema” – o som como pura potencialidade, idêntico à pura ideação cósmica do Criador, ou seja, à vontade divina, que nasce da união de Shiva e Shakti. Este é o nível som interior sutil.

2. ”fala visível” – o som como imagem mental anterior ao pensamento. É este o nível do ponto seminal que nasce do som sutil..

3. “fala intermediária” – o som como pensamento, correspondente às matrizes a partir das quais são criados os sons audíveis distintos.

4. “fala manifesta” – o som audível, também chamado “som grosseiro”, etapa final no processo de “adensamento crescente”.

No Oriente, há muitas gerações que os mantras são empregados não somente em contextos sagrados, mas também como palavras mágicas para fins profanos, como a cura, às vezes, a magia negra. Entretanto, são importantes como meios de interiorização e intensificação da consciência até o ponto em que todos o conteúdos desta são transcendidos.

No ser humano temos vibrações de forma natural, nos chakras que são pontos de intersecção entre vários planos e através deles nosso corpo etérico se manifesta mais intensamente no corpo físico. A palavra vem do sânscrito e significa roda, disco, centro, plexo. Nesta forma eles são percebidos por videntes como vórtices (redemoinhos) de energia vital, espirais girando em alta velocidade, vibrando em pontos vitais de nosso corpo.

São sete os principais chakras, dispostos desde a base da coluna vertebral até o alto da cabeça e cada um corresponde à uma das sete principais glândulas do corpo humano e a uma nota musical. Cada um destes chakras está em estreita correspondência com certas funções físicas, mentais, vitais ou espirituais. Desta forma os mantras são usados para equilibrar os corpos deste o mais sutil, até o físico usando como referência o mantra e a nota apropriada para o chakra ou função em desequilíbrio.


vida-2

Repare como as atuais Teoria das Cordas e Teoria “M” assemelham-se, em certos aspectos, com as antigas ideias explanadas de fontes não científicas, mas de conhecimentos espirituais.

Ao abrirmos nossas mentes para o que se apresenta no mundo, as muitas fontes que existem, sejam atuais ou antigas, podemos perceber que espiritualidade e ciência começam a se tornar “uníssonas”. E algum dia serão em toda sua amplitude.

Podemos então, chegar a conclusão de que o som e suas manifestações humanas como a música e a fala, realmente não são apenas uma forma de entretenimento e comunicação, mas uma, já reconhecida, ferramenta de evolução, pois o som faz parte também de nossa essência, de nossa origem. Reconhecer isto, talvez, nos desperte uma melhor utilização das vibrações que nós mesmos compomos( as palavras), e de sua origem (o pensamento), e uma maior compreensão das consequências dos sons a que estamos sujeitos. Alguns deles são negativos e se não podemos nos abster destes sons, ao menos podemos nos equilibrar tendo momentos em que nos proporcionamos sons de boa influência, músicas ou mantras.

Se refletirmos sobre todos estes conhecimentos, teorias que muitos já comentaram e falaram em diversas filosofias, as novas descobertas da ciência e técnicas de uso da música, podemos realmente perceber que o som pode ser utilizado para mudar a realidade de nossas vidas para melhor, pois, se o som é o estágio anterior a forma, ele é o veículo da cristalização do pensamento, cria a nossa realidade, e somos nós então, co-criadores do universo interno e externo.

E foi o Mestre Jesus que disse: “Vós sois Deuses!”

Em todo homem repousa a partícula da divindade do Criador, com a qual pode a criatura terrestre participar dos poderes sagrados da Criação, é de nossa responsabilidade a criação de nossa própria realidade.

o universo em nossas mãos

Muitas pessoas já fazem um bom uso do som aliando a música aos momentos de espiritualidade, as orações, as práticas meditativas, a momentos de relaxamento e alegria. Com certeza têm boas influências vibratórias que as aproximam mais das esferas superiores, de Deus. A música ajuda a canalizar as energias com maior intensidade, pois evoca sentimentos da mesma frequência.

Mas imagine se pudéssemos ampliar este comportamento e a partir disto termos uma prática constante em ter cuidado com o som e usá-lo da melhor maneira possível, realmente cuidando aquilo que pronunciamos, encontrando maneiras criativas de nos comunicarmos sempre de forma positiva e construtiva, ou em alguns momentos optando pelo silêncio ao invés de pronunciar qualquer coisa negativa que nos prejudique ou aos demais. Nos alimentando constantemente de músicas que nos estimulassem sentimentos de paz, harmonia, alegria, amor ou apenas nos deleitando com o silêncio purificante, deixando fluir de nossa alma o som e a luz interiores.

Recebemos o som desde nossos primeiros instantes de vida. Com o tempo, a percepção sonora tende a se expandir, embora não seja isto o que ocorre com as pessoas ou, pelo menos, com a maioria delas. Muitas pessoas, ao contrário, perdem esta sensibilidade do ouvir, do escutar, com o passar do tempo. Ouvem, mas não escutam. Estamos tão cercados de sons por todos os lados que ocorre, por exemplo, o tal do “mascaramento do som”, ou seja: ouvimos aquilo tudo o que está à nossa volta, inevitavelmente, mas só escutamos aquilo o que nos chama atenção e / ou aquilo o que nos convém.

Expandir e aperfeiçoar nossa percepção audível requer treinamento, atenção e sensibilidade. É difícil encontrar alguém que não goste de ouvir os sons, seja os da própria natureza, seja aqueles produzidos pelo homem. Qualquer pessoa sente de onde “vem” um som, seja uma nota musical, uma explosão, a voz humana ou um simples ruído (conceito de paisagem sonora) e isso inclui pessoas com deficiência ou dificuldade audível ou até mesmo na falta total de audição. Essa percepção deve-se a uma característica fundamental do som, que é sua origem, sua essência: vibrações. E não só de som, enquanto elemento físico, e de vibrações que vive o som.

O som leva à Sinestesia, que é a capacidade pela qual uma mensagem veiculada num determinado código incorpora sensações pertencentes a um outro. É isso o que acontece com o som: o som é uma mensagem que tem cor (visão), tem textura (tato) , tem cheiro (olfato). Através da vibração, de um timbre, sabemos se a música é áspera, macia, calma, branca, azul, multicolor e por assim vai…

Vibração é o som que você não “ouve”. Ou melhor, é exatamente aquele que você ouve com os ouvidos e sente na própria pele e no coração! Acontece que não é só o ar que nos cerca que vibra quando uma onda sonora se propaga. Quase todo e qualquer corpo vibra, mais ou menos, dependendo da densidade, do seu volume, da sua forma e da característica da onda que o atinge.

Cada objeto tem sua característica própria, como o tipo de material de sua composição, sua forma construtiva, densidade etc. Então, cada um tem sua própria freqüência de vibração. Cada um na sua frequência!

Nosso corpo vibra, nossas células vibram, somos constituídos por átomos, que por sua natureza estão sempre vibrando, dançando, circulando, assim como a dança dos elétrons, a dança cósmica do universo.

Cada pessoa e cada objeto possui a sua “nota chave”. Em outras palavras, a soma de suas vibrações (da pessoa ou objeto, substância física ou material) respondem a uma nota particular, ou acorde, da escala musical. Se a nota ou acorde de uma pessoa for tocado, delicada e melodiosamente, provoca-lhe uma influência curadora e construtiva. Se for tocada ruidosa, áspera e continuamente, provoca uma influência correspondente destrutiva, tornando aquela pessoa doente e infeliz.

Foi dito que as muralhas de Jericó ruíram em virtude desta lei, pois a nota chave das muralhas foi propositadamente soada com o contínuo troar das trombetas, levando assim a sua destruição.

Se uma pessoa conseguir descobrir sua própria nota chave, ou acorde, entoando-a docilmente para si mesma, reviverá como se houvesse uma mágica. A nota chave pode ser apurada ouvindo alguma boa música orquestral. Quando a nota é tocada, provocará uma emoção no seu ouvinte.

evolução da alma

Realmente temos a capacidade de reconhecer muitas coisas pelo som, de forma consciente ou inconsciente. Se formos mais conscientes neste sentido podemos agregar mais este conhecimento que tem fontes por toda nossa volta, para nos compreender melhor e aos outros. Para nos melhorar como seres humanos e contribuir para a elevação vibratória de nosso mundo.

Já dizia Confúcio que “Se quisermos saber em que civilização vivemos devemos analisá-la pelo tipo de música que se escuta.”

Àqueles que realmente desejam tirar os melhores resultados possíveis da vida…

Deveriam evitar todos os ruídos desarmoniosos e todo palavrório supérfluo;

Deveriam alimentar seus seu espírito e nervos com música;

Deveriam cantar seguidamente, procurando ater-se mais ao ritmo e a ressonância do que as notas barulhentas e altas;

Deveriam estudar o tom de suas próprias vozes para obter uma percepção exata de seus próprios caracteres (que podem, no momento, estar em harmonia com a verdade de seu íntimo, com sua essência ou não);

Deveriam cuidar e guardar suas próprias palavras, lembrando que ao falar estão construindo formas definida para o bem ou para o mal, que perduram no éter e que se ligam seu dono com as boas ou más influências, (criando sua própria realidade) e atraindo para ele muitas coisas que, ignorantemente, considerará como não tendo merecido.

Os segredos do som, não são tão secretos para os que buscam… Basta se abrir… Basta ouvir… E utilizar este conhecimento em prol de sua evolução. Tornando as teorias uma pratica do bem viver.

o-som-do-coracao3

Mas podemos perceber que, há muito tempo, a música tem sido usada para alterar vibrações (nos provocar emoções), principalmente na Arte do cinema.

Lembrem-se de alguma cena emocionante de algum filme, se retirássemos a música daquele momento sublime, triste, alegre, romântico, dramático, misterioso, de ação ou aventura vertiginosa, restaria uma imagem quase que sem emoção alguma e que diminuiria a intensidade da mensagem a ser passada.

Ou nas situações do dia-a-dia muitas vezes podemos reconhecer quem está bem ou não pelo tom de voz.

O conhecimento está em todo lugar, a Arte é uma das formas mais saborosas de absorver conhecimento e de compartilhá-lo.

Quer um exemplo?

Você já assistiu o filme August Rush [O som do Coração]?

Este filme atual aborda, através da sétima arte, todos os pensamentos explanados aqui.

O som é a origem da forma, toda forma ou substância tem seu próprio som. Ter a capacidade de entrar em contato com isto, mesmo que de forma inconsciente, através da inspiração e sensibilidade é um talento, um dom musical. Muitas pessoas tem este dom, em suas diversas intensidades e fluidez.

Mas ter a capacidade de sentir e ouvir o som original de toda forma e harmonizá-las em uma expressão musical é com certeza estar o próprio ser mais perto da divindade. É estar em tão íntimo contato com a criação e em comunhão com o criador que flui para a realidade como talento. É a sublimação do dom musical humano de criar. Talvez August Rush expresse com mais clareza o talento de muitos mestres da música que deixaram seu legado e talvez também de alguns que existem em nossa época.

august_rush03

Observe algumas frases presentes no filme:

Freddie Highmore – Evan Taylort [August Rush]:

Ouça! Consegue ouvir?

A música?

Eu consigo ouví-la em qualquer lugar…

No vento… No ar… Na luz… Está ao nosso redor…

Agente precisa se abrir… Agente só… Precisa ouvir.

Ele seguiu a música com o único objetivo de encontrar seus pais e criou através da música toda sua história, toda sua busca por eles, todo seu desejo de encontrá-los, todo seu amor, as notas chaves que os atrairiam. Pois tudo que ele sentia através dos sons, ele já pressentia que eles existiam e que sua relação era de puro amor.

Robin Williams – “Wizard” [Mago]:

Você sabe o que é música?…

É um lembrete de Deus de que tem alguma coisa além de nós no universo… Ligação harmônica entre todos os seres vivos, em todo lugar… Até nas estrelas.

Sabe o que tem lá fora?

Uma série de tons maiores… É um arranjo da natureza governada pelas leis da física, do universo inteiro… Som harmônico, energia pra estar de acordo…

Esta personagem representa para mim o materialismo do dom musical, a perda de conexão da alma com o universo. Ele tem todas as percepções latentes que Evan tem, ele percebe isto no universo, porém perdeu sua ligação interna consigo mesmo, com a música, com Deus. Ele ama a música, mas perdeu seu amor próprio ao transformar a música em um meio de sobrevivência que parasita o talento dos outros. Ele percebe a sinfonia do universo, porém sua nota chave está destoando desta comunhão, ele perdeu sua conexão com sua própria alma. Enquanto que August Rush participa desta comunhão e a compartilha com todos através de seu dom, por que sua nota chave é uníssona com o universo e ele a expressa através do som do coração… O Amor.

august_rush_2

A maioria de nós é como o “Mago”, mas podemos ser como August Rush. Muito provavelmente não nos tornaríamos todos compositores, pois cada um tem seu talento latente e único e talvez ainda não descoberto, mas as possibilidades, quando se sabe que é o responsável pela realidade que nos cerca, é infinita e ilimitada.

Escolha suas músicas, escolha seus pensamentos, escolha suas palavras, seja o regente de sua vida.

Pois, tão importante quanto buscar respostas sobre nossa origem e a do universo é buscar maneiras de viver melhor agora.


Nosso Mundo

[Este texto foi inspirado em uma discussão na comunidade Caminho Espiritual, onde alguns membros trouxeram suas contribuições de textos como de Gil Mahadeva, de fontes de conhecimentos sobre Física Quântica, de fontes de suas crenças, de livros como “A descoberta do terceiro olho” (Vera Stanley Alder), “A Tradição do Yoga” (Georg Feuerstein) e de nossas próprias impressões e conclusões sobre o assunto. E claro, de minha busca pessoal no caminho espiritual e minhas percepções pessoais sobre o filme.]

Read Full Post »

Upside down

Jack Johnson

Composição: Jack Johnson

Who’s to say
what’s impossible?
Well they forgot
this world keeps spinning
And with each new day
I can feel a change in everything

And as the surface breaks reflections fade
But in some ways they remain the same
And as my mind begins to spread its wings
There’s no stopping in curiosity

I wanna turn the whole thing upside down
I’ll find the things they say just can’t be found
I’ll share this love I find with everyone
We’ll sing and dance to mother nature’s songs
I don’t want this feeling to go away

Who’s to say I can’t do everything?
Well I can try, and as I roll along I begin to find
Things aren’t always just what they seem

I want to turn the whole thing upside down
I’ll find the things they say just can’t be found
I’ll share this love I find with everyone
We’ll sing and dance to mother nature’s songs

This world keeps spinning
And there’s no time to waste
Well it all keeps spinning spinning
Round and round and upside down

Who’s to say what’s impossible and can’t be found?
I don’t want this feeling to go away

Please don’t go away
Please don’t go away
Please don’t go away

Is this how it’s supposed to be?
Is this how it’s supposed to be?

Upside down

(tradução)

“De Cabeça Pra Baixo”

Jack Johnson

Quem vai dizer o que é impossível?
Bem eles esqueceram que este mundo continua girando
E a cada novo dia eu posso sentir uma mudança em tudo

E enquanto a superfície quebra, reflexos enfraquecem
Mas de algum modo eles permanecem os mesmos
E à medida que minha mente começa a abrir suas asas,
Não há limites para a curiosidade

Eu quero virar a coisa toda de cabeça para baixo
Eu vou encontrar as coisas
que eles dizem que não podem ser encontradas
Eu compartilharei este amor
que eu encontro com todo mundo
Nós cantaremos e dançaremos às canções da mãe natureza
Eu não quero que este sentimento vá embora

Quem vai dizer que eu não posso fazer tudo
Bem eu posso tentar
E enquanto eu giro eu começo a descobrir
As coisas nem sempre são como parecem

Eu quero virar a coisa toda de cabeça para baixo
Eu vou encontrar as coisas
que eles dizem que não podem ser encontradas
Eu compartilharei este amor
que eu encontro com todo mundo
Nós cantaremos e dançaremos às canções de mãe natureza

Este mundo continua girando e não há tempo a desperdiçar
Bem tudo continua girando
girando em círculos e de ponta cabeça

Quem vai dizer o que é impossível
e não pode ser encontrado?
Eu não quero que este sentimento vá embora

Por favor não vá embora
Por favor não vá embora
Por favor não vá embora

É assim que deve ser?
É assim que deve ser?

Jack Johnson

Read Full Post »

Only TimeWho can say where the road goes
Where the day flows
Only time…And who can say if your love grows
As your heart chose
Only time…Who can say why your heart sighs
As your love flies
Only time…

And who can say why your heart cries
When your love lies
Only time…

Who can say when the roads meet
That they might be
In your heart…

And who can say when the day sleeps
If the night keeps all your heart
…night keeps all your heart…

Who can say if your love grows
As your heart chose
Only time…

And who can say where the road goes
Where the day flows
Only time…

Who knows? Only time…
Who knows? Only time…

Only Time
(Tradução)


Só o Tempo

Quem pode dizer para onde vai a estrada
Para onde flui o dia
Só o tempo…E quem pode dizer se seu amor cresce
Enquanto seu coração escolhe
Só o tempo…Quem pode dizer porque seu coração suspira
Enquanto seu amor voa
Só o tempo…E quem pode dizer por quê seu coração chora
Quando seu amor mente
Só o tempo…

Quem pode dizer quando as estradas se encontram
Que o amor poderá estar
No seu coração…

E quem pode dizer quando o dia dorme
Se a Noite guarda o seu coração?
A noite guarda o seu coração…

Quem pode dizer se seu amor cresce
Enquanto seu coração escolhe
Só o tempo…

E quem pode dizer para onde vai a estrada
Para onde o dia flui
Só o tempo…

Quem sabe? Só o tempo
Quem sabe? Só o tempo

Read Full Post »

avissepages_12-pavarotti-copia.gif

The Music off Silence (Jean-Paul Avisse)

Nessun Dorma
(Giacomo Puccini)


Il Principe:

Nessun dorma!… Nessun dorma!…
Tu pure, o Principessa,
nella tua fredda stanza
guardi le stelle che tremano
damore e di speranza!

Ma il mio mistero è chiuso in me,
il nome mio nessun saprà!
No, no, sulla tua bocca lo dirò,
quando la luce splenderà!

Ed il mio bacio scoglierà
il silenzio che ti fa mia!

Coro donne:
Il nome suo nessun saprà…
E noi dovrem ahimè, morir, morir!…

Il Principe:
Dilegua, o notte! tramontate, stelle!
Tramontate, stelle! Allalba vincerò!
Vinceró!
Vinceró!



pavarotti3002.jpg


Nessun Dorma
(Tradução)

Ninguém durma

Que ninguém durma!
Que ninguém durma!
Você também, ó Princesa
Em seu quarto frio, olhe as estrelas
Tremendo de amor e de esperança

Mas meu mistério está fechado em mim
O meu nome ninguém saberá
Não, não, só o direi na sua boca
Quando a luz brilhar

E o meu beijo quebrará
O silêncio que te faz minha

[Coro]
O seu nome ninguém saberá
E nós teremos, oh!, que morrer, morrer

Parta, oh noite
Esvaneçam, estrelas
Esvaneçam, estrelas
Ao amanhecer eu vencerei!
Vencerei! Vencerei!

477627_pavarotti_200x200.jpg

Luciano Pavarotti

Até logo querido Pavarotti!

E que ele se torne parte da inspiração e da luz da

música que sempre expressou…

Read Full Post »

You Give Me Something
(James Morrison) 

You only stay with me in the morning
You only hold me when I sleep
I was meant to tread the water
But now I’ve gotten in too deep

For every piece of me that wants you
Another piece backs away

You give me something
That makes me scared alright
This could be nothing
But I’m willing to give it a try
Please give me something
Because someday I might know my heart

You only waited up for hours
Just to spend a little time alone with me
And I can say I’ve never bought you flowers
I can’t work out what they mean

I never thought that I’d love someone
That was someone else’s dream

You give me something
That makes me scared alright
This could be nothing
But I’m willing to give it a try
Please give me something
Because someday I might call you from my heart

But it might be a second too late
And the words that I could never say
Are gonna come out anyway

You give me something
That makes me scared alright
This could be nothing
But I’m willing to give it a try
Please give me something

You give me something
That makes me scared alright
This could be nothing
But I’m willing to give it a try
Please give me something
Because someday I might know my heart

Know my heart, know my heart, know my heart


You Give Me Something
(James Morrison)
(Tradução) 

Você quer ficar comigo de manhã
Você só me pega quando durmo,
Fui feito para caminhar sobre a água
Agora fui fundo demais

Para cada pedaço de mim que te quer
Há outro pedaço que se afasta

Você me faz sentir uma coisa
Que me assusta,
Certo, pode não dar em nada
Mas estou disposto a tentar
Por favor, me dê algum sinal
Porque, algum dia, poderei conhecer o meu coração

Você esperou durante horas,
Só para ficar um pouco a sós comigo,
E eu posso dizer que nunca te comprei flores,
Não sei o que elas significam

Nunca pensei que pudesse amar alguém,
Que fosse o sonho de outra pessoa

Você me faz sentir uma coisa
Que me assusta
Isso pode não ser nada
Mas estou disposto a tentar
Por favor, me dê algum sinal
Por que algum dia, poderei chamá-la do meu coração

Mas talvez seja tarde demais
E as palavras que eu nunca consegui dizer
Virão a tona mesmo assim

Você me faz sentir uma coisa
Que me assusta
Isso poderia ser nada
Mas estou disposto a tentar
Por favor, me dê algum sinal
Por que algum dia,
Entenderei meu coração…

Entenderei meu coração,
Entenderei meu coração,
Entenderei meu coração.

 

Read Full Post »

Effervescence - Jonathon Earl Bowser
Art by
Jonathon Earl Bowser

Naquele instante, incógnita
Mudanças aconteceram
Mas estamos caminhando
Escutando vozes fragmentadas
Olhando fotos das histórias das vidas
Frases que se confundem no tempo
Pedaços de memórias perdidas
Que estão ao encontro, uma da outra
Para formar as canções
Os sonhos, as lendas
Histórias da alma
Correndo sem parar
Na velocidade da luz
Energia pura junto a nós
Toda a criação se transformando
Sendo recriada a cada segundo

Novas cores
Novas flores
Imagens se formando
Misturando-se, criando e recriando
Novas vidas, a todo o momento

O tempo não é real
Sinta a energia nascendo
O infinito acontecendo
Formando imagens
A face de Deus moldando nossa existência
Para todo o sempre
Visto que tudo morre para renascer
E nada sofre o aniquilamento. CLÃ McLOUD

*Esta poesia é uma letra de música que estará no próximo CD desta banda sensacional.
Confira o som apresentado no programa Radar no You Tube e outras criações da banda no Space Clã McLoud

Read Full Post »

Older Posts »