Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Amigos’ Category

Saliva


tudo foi perdido

evaporado

tudo ficou no passado seco,

esturricado

todas as trocas de fluídos

com essa mulher

tudo evaporado

no calor do corpo que transforma em vapor

até mesmo a prudência

e sobretudo os pudores

também todos evaporados

quantos decalitros de saliva

essa mulher me dedicou?

todos eles, gota por gota,

evaporados

como evaporou o nosso amor

 

 

Edu Beckandroll

 

Anúncios

Read Full Post »

nuvens

Minha filha Júlia me perguntou: -O que é uma nuvem?

Dentro de meus conhecimentos sobre o assunto expliquei, e na explanação usei a palavra “condensado”.

Enquanto alguns tem suas definições científicas sobre nuvem e outros ainda não tem estas mesmas definições como definitivas, minha filha Júlia se pôs a liberdade criativa sobre as nuvens, o que interessa é que a palavra “condensado”, palavra saborosa, existe e a fez relacionar com algo doce e macio. Tudo a ver com nuvem!

Inspirada pelas nuvens, como tantas vezes fomos nós, ela não se ateve apenas a divagar, mas criou receitas que, em teoria, poderiam compor uma nuvem.


Nuvem Vermelha

nuvem-vermelha

Uma colher de gelatina sabor morango
Uma lata de leite condensado
Uma colher de leite
Modo de preparo:
Misture 60 minutos e leve a geladeira por 24 horas

Nuvem “Preta
nuvem "preta"

Uma clara batida em neve
Três colheres de leite condensado
Uma pitada de nescau
Modo de preparo:
Bata por 60 minutos, depois de batida leve a geladeira por 24 horas.

sorvete-de-nuvem

Devo avisar que estas receitas não foram testadas, mas a imaginação é livre e tem sentidos além dos 5 conhecidos.


Read Full Post »

A princesa e a árvore

Era uma vez uma princesa que vivia muito feliz no seu castelo.

Um dia quando ela estava passeando pela floresta, ela encontrou uma árvore que era muito velha, daí a princesa quis saber porque que as árvores não falavam, daí a princesa descobriu que a árvore tinha um ovo de páscoa lá em cima e também a arvore tinha uma cara de coelho.

Daí a arvore falou com a menina, que na verdade era uma princesa, e a princesa disse: -Quem disse isto?

E a árvore disse: -Foi eu que disse isto porque eu queria perguntar se você queria este ovo que esta dentro de mim, ele é na forma de um coração.

A princesa respondeu: -Você pensa que eu seria boba de arrancar um coração de uma árvore?

Daí a árvore disse que este ovo não era o coração dela, mas era um presente pra uma princesa que cuidasse muito bem dela. Daí a princesa quis ser esta pessoa e cuidou muito bem da árvore.

Daí um dia, um coelho foi até a árvore porque queria muito uma árvore que tinha cara de coelho pra ele cortar e fazer dela a casa dele. Mas daí o coelhinho achou a árvore, aquela que tinha o coração dentro né. E quando o coelho estava afiando os seus dentes pra cortar a árvore, a menina saiu do castelo correndo e ficou na frente da árvore, e o coelho já estava se preparando…

Então a menina disse: -Seu coelho você não entende, eu tenho que proteger esta árvore porque quero ser a dona do coração que está nela, por favor, procure outra árvore que eu faço tudo o que o sr. quiser, até corto a porta, mas não encoste nesta árvore, e por favor não corte esta árvore, você pode vir visitar ela e pode dar algumas cenouras pra ela e eu dou água e se você tiver umas vitaminas de árvore, por favor, dê para ela.

E o coelho disse: -Sim eu faço isto pra senhora, mas com uma condição, faça uma árvore para mim com porta e cara de coelho.

A princesa disse: -Esta bem eu faço isto para o senhor. E sr. só mais uma coisa, você pode me ajudar a encontrar o caminho do meu castelo?

Daí o coelho ajudou a princesa e os dois começaram a fazer amizade.

Um dia o pai do coelho, que ainda estava novo, porque o coelho era uma criança e já queria ter sua própria casa, o coelho percebeu que a princesa tinha esquecido da casa com cara de coelho dele, então como ele já sabia o caminho da casa dela ele foi ate lá e disse pra princesa: -Princesa então você esqueceu da minha arvore? Então a princesa disse que ia só trocar de roupa e ia correndo lá com o coelho, mas o coelho cansou de esperar a menina, porque ela tinha que fazer umas coisinhas, uns desenhos. Daí a princesa terminou de fazer os desenhos, e foi almoçar.

Daí a princesa terminou de almoçar e foi lá com o coelho. Os dois acharam uma árvore. A menina tinha esquecido a faca de cortar árvores em casa e voltou pra casa e pediu emprestada pro seu irmão a faca de cortar árvores. Daí ela foi lá com o coelho, eles cortaram a árvore da forma que o coelho indicou, daí a princesa disse pro coelho que ela ia andar um pouco na floresta, ela foi e se perdeu e não sabia que estava na parte, bem pertinho da casa da pior bruxa do reino inteiro.

Daí o irmão dela que descobriu que ela estava demorando muito e foi procurar ela na parte onde ela estava, mas daí a bruxa já tinha pegado ela, por sorte que seu irmão tinha trazido a espada emprestada de seu pai, e seu irmão foi salvar a princesa, a salvou.

Daí a princesa foi até a árvore receber o coração e todos viveram felizes pra sempre.

Arvore amiga

Conforme ditado por Júlia ( 7 anos )

Read Full Post »

Vazio em Plenitude

Nas noites frias de momentos enfadonhos
Meu pensamento jaz sem cor e conteúdo
E sem musa qualquer eu miro sonhos
Não tendo estrelas para ouvir ouço o céu mudo.

Sendo a poesia minha deusa e meu caudilho
De agudas pedras faço cama de veludo
Da escuridão faço fulgor de luz e brilho
Pois sou poeta e poetizo o nada em tudo

Mas se abandonam-me as venturas da jornada
E se me foge a inspiração das madrugadas
Na ausência estéril das idéias não me vergo:

Sinto o vazio, ouço o silêncio e vejo o nada
Faço poesias com a sombra esvaziada
Do que não sinto, não escuto e não enxergo! 

Oldney Lopes

Read Full Post »

Era uma vez o mundo das coisas bonitas…
Lá existia um lobo muito bonito, ele morava em um lugar lindo do mundo das coisas bonitas. Ele tinha muitos amiguinhos bonitos que não eram igual ele. Ele e seus amigos acharam uma coisa bonita e procuraram o dono dela que era um duende.
O duende tinha uma amiga muito bonita que era uma fada, a amiga dele tinha um quadro muito bonito, e eles foram se aventurar e acharam uma coisa esquisita que era uma aranha mas só que era uma aranha muito bonita, era uma aranha boazinha.
A aranha tinha dois amigos que se chamavam Laura e Léo. Eles adoravam ir ao circo que era cheio de palhaços. Aquelas crianças conheciam um lugar que tinha uma casa sem telhado e com chaminé, era uma casa muito bonita.
A casa era viva e conhecia outra casa, as duas eram amigas, naquela casa morava duas pessoas que gostavam de biscoitos redondos e de biscoitos na forma de peixe e eles conheciam duas pessoas que gostavam de sacolas e bolsas e que conheciam uma pessoa que era amiga deles.
Ela estava trocando de roupa e tinha um bebê, ela terminou de trocar de roupa e levou seu bebê na casa de uma amiga dela que tinha outro bebê, na saída da casa da amiga ela encontrou o lobo e ficou com medo, mas o lobo sabia falar a língua dela e disse que não queria machucar ninguém, só queria fazer amigos.
O lobo mostrou uma porta secreta na casa dela que tinha um monte de quadros, ela achou os quadros muito bonitos, mas só que tinha um quadro que era o mais bonito de todos, que era um quadro de um menino, uma menina e um cachorro.
Bem na hora que eles iam sair da porta secreta, um ladrão que estava escondido, roubou o dinheiro que ela tinha, que eles iam fazer um lanche na rua. Mas, só que dai, o lobo conhecia um lugar que eles davam lanche de graça.
E daí, depois de ter feito o lanche , eles foram pra casa dela de novo e quando eles chegaram não tinha mais nada, por que o ladrão havia roubado tudo na casa. Dentro da casa estava tudo em branco, até o quadro preferido não estava mais lá, por que ele ficou invisível e se escondeu do ladrão, mas só que o ladrão perdeu todas as coisas no caminho pra casa dele.

Eles saíram de casa e acharam as coisas e voltaram pra casa, e depois disso, o lobo foi pra casa dele e ele dormiu e fim.


Conforme ditado por Júlia Batista Casal (6 anos)

P.S.: Para escrever esta história, Júlia usou seus desenhos e colagens, trabalhinhos da escola. Ela juntou tudo e foi passando um por um, criando a história a partir de elementos que ela encontrava em cada desenho na ordem em que apareciam, por idéia dela mesma.

 

P.S.2: Entre os desenhos que ela reuniu tinha uma folha em branco. Quando estava criando a história e passou pela folha em branco ela viu a folha, disse: “hum, vai servir”. Então saiu: “Dentro da casa estava tudo em branco”.

Read Full Post »

Crias

Bless by Kagaya

Em cada favo de mel se constrói
a doçura plena do vitae enxame.Em mãos, unem-se retalhos,
obrada colcha que te cobre
do mundo aos pés.

Crescem-te dispostas letras
ajardinadas a jeito de escrita;
palavras
correm como rios,
da tinta que de ti
nasce.

Trabalhosamente,
crias,

as crias,

e crias…,
por amor.


Read Full Post »

Effervescence - Jonathon Earl Bowser
Art by
Jonathon Earl Bowser

Naquele instante, incógnita
Mudanças aconteceram
Mas estamos caminhando
Escutando vozes fragmentadas
Olhando fotos das histórias das vidas
Frases que se confundem no tempo
Pedaços de memórias perdidas
Que estão ao encontro, uma da outra
Para formar as canções
Os sonhos, as lendas
Histórias da alma
Correndo sem parar
Na velocidade da luz
Energia pura junto a nós
Toda a criação se transformando
Sendo recriada a cada segundo

Novas cores
Novas flores
Imagens se formando
Misturando-se, criando e recriando
Novas vidas, a todo o momento

O tempo não é real
Sinta a energia nascendo
O infinito acontecendo
Formando imagens
A face de Deus moldando nossa existência
Para todo o sempre
Visto que tudo morre para renascer
E nada sofre o aniquilamento. CLÃ McLOUD

*Esta poesia é uma letra de música que estará no próximo CD desta banda sensacional.
Confira o som apresentado no programa Radar no You Tube e outras criações da banda no Space Clã McLoud

Read Full Post »

Older Posts »